segunda-feira, 4 de abril de 2011

A solidariedade que nos une


Imigrar não é fácil e não é para qualquer um. Eu nunca tive dúvidas de que uma das nossas missões aqui era de ajudar outros imigrantes a superar suas dificuldades. Às vezes me sinto mal por não poder ajudar mais, mas temos também nossas limitações. Por esses dias, duas histórias que se entrelaçam reforçaram esse sentimento de solidariedade que une nós brasileiros que moramos aqui, que é algo realmente sincero e bonito.
Uma amiga me perguntou se eu poderia ajudar em uma mudança, fato esse que é muito comum por aqui. Disse que ajudaria como pudesse com caixas, com o carro (embora seja um sedan) e com a mão de obra. Nesse dia, mal cheguei do trabalho, comi um sanduíche e já sai.
Lá, encontro outros 3 brasileiros que também foram para ajudar. Eu ainda não conhecia um deles e uma das donas dos objetos. De cara, já ganhei dois novos amigos. Outro brasileiro ajudou emprestando seu apartamento que já não é lá tão grande para guardar alguns móveis temporariamente. O trabalho é cansativo: móveis pesados, muitas idas e vinda, escadas, encher e esvaziar os carros, etc. Começei às18h30 e só cheguei em casa às 01h00, ainda para tomar banho e "jantar". Mas o sentimento de estar sendo útil, de estar ajudando em algo importante, já vale a pena. Só ver a expressão de gratidão já paga tudo, por isso recuso dinheiro. E ainda mais, tivemos bons momentos de diversão. Brasileiro faz piada em cima de tudo.
Enquanto isso, a outra dona dos objetos estava internada no hospital. Teve fortes dores causadas por pedras na vesícula e sofreu duas cirurgias. Seria algo realmente difícil para ela, que imigrou e mora sozinha. Mas um desses amigos que estava ajudando na mudança levou-a para o hospital às duas horas da madrugada. Muitos outros se revezaram fazendo companhia a ela no hospital. Enquanto começava essa postagem, era a Mônica que estava com ela até a hora limite para visitas, que é 21h00. Graças a Deus ela está bem e deve ter alta amanhã.
 O ponto dessa postagem é convocar todos os futuros e atuais imigrantes a formarem uma grande família e ajudarem como puderem uns aos outros. Dar informações, passar experiência e tirar dúvidas via blog e listas de discussões é somente o básico. Mesmo quem chega muito bem preparado, com muito já resolvido ou encaminhado, às vezes ainda precisa de uma mão. Imagine então quem chega totalmente fragilizado, sozinho, sem conhecer ninguém, falando mal o idioma. Para esses, proponho que, se possível, nos ofereçamos para ir pegar no aeroporto, hospedar em casa, dar dicas e acompanhar de perto. Uma espécie de padrinho de imigração.
Me ajudaram quando cheguei aqui. Quando eu ajudo alguém e este me diz que está me devendo, eu digo: dê continuidade à corrente do bem. Retribua a quem precisar. Você também está convocado!

22 comentários:

  1. Super legal o post ! Bem legal essa iniciativa e espero poder participar qdo estiver morando em Vancouver! :)

    Deixei uma pergunta p/ vc no seu ultimo post, não sei se vc chegou a ler. Se puder dar alguma indicação, etc seria ótimo ! Mil thanks!

    Abs

    ResponderExcluir
  2. Alexei ja te achava um cara muito altruista e generoso em dividir suas impressões, experiencias, em abrir parte de sua vida, sua esposa, seus filhos para que pessoas como eu, que estou me preparando para imigrar, possamos conhecer pelo menos um pouco, as doçuras e dificuldades que provavelmente teremos por ai. Parabéns pelo post, pela generosidade, e tenho certeza que Deus lhe recompensa a cada dia. Espero em breve estar do mesmo lado que vc, ajudando outros brasileiros. Tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto Alexei, realmente essa ajuda mútua é muito legal, espero fazer o mesmo quando estiver ai.

    ResponderExcluir
  4. Eu aceito participar desta corrente com certeza! É ruim tentar desempenhar esta corrente (ainda estou no Brasil), pois a maioria das pessoas em meio profissional e até mesmo pessoal são muito egoístas.

    O pior é que este tipo de gente ainda aceita ajuda quando precisa, mas quando é para ajudar, vira a cara e desconhece o fato.

    Tomara que eu possa realmente ajudar e ser ajudado em minha chegada.

    Parabéns pelas ótimas palavras e exemplo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Funciona aqui tb em Calgary. E digo mais: por mais preparado que uma pessoa ache que esteja, ela não sabe nem 20% do que vai encontrar, onde ir e o que fazer. É tudo confuso no começo e a ajuda é esencial.
    Por aqui já participei de 5 mudanças! Foras as minhas 2.
    Sobre o vídeo no meu blog não foi editado, foi cagada mesmo!

    ResponderExcluir
  6. Cara, sem comentário sobre essa postagem. Muito legal isso. Como te disse em outras oportunidades, você sanou várias de minhas dúvidas. Valeu mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Alexei, ótimo texto! Lemos (eu e meu noivo) sempre seu blog, um dos melhores! Pode nos fazer um favor? Já sou formada aqui no Brasil mas penso em começar um curso de gastronomia quando chegar aí (e tiver domínio de Francês suficiente para isso). Se você souber alguma coisa sobre meios de começar uma faculdade ou histórias de alguém esteja fazendo, pode publicar? Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Olá Alexei, sou também da terra da rapadura, sou de Fortaleza e estou bem no inicio do meu processo. Você citou que fez aulas com um professor particular de francês chamado Ruy. Você ainda tem o contato dele? E-mail, telefone..qualquer coisa é bem vinda!!

    Obrigada desde já.

    E parabéns pelo blog.

    Lídia Senna

    ResponderExcluir
  9. Olá Alexei, sou também da terra da rapadura, sou de Fortaleza e estou bem no inicio do meu processo. Você citou que fez aulas com um professor particular de francês chamado Ruy. Você ainda tem o contato dele? E-mail, telefone..qualquer coisa é bem vinda!!

    Obrigada desde já.

    E parabéns pelo blog.

    Lídia Senna

    ss.lidia@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Desculpe a informalidade, mas....
    CARACA!!!Que Deus continue iluminando a ti, tua família e todos os brasileiros de bom coração que aí torna a nova vida aos imigrantes um pouco mais aconchegante.
    Valeu pela solidariedade de todos.
    Já faço parte dessa corrente, pode esperar...
    Abraços,
    Silvania e Gabriel.

    ResponderExcluir
  11. Oí Alexei! Muito boa a sua postagem.
    Parabéns pelo exemplo de generosidade, solidariedade, amizade e tudo mais!

    Estamos chegando à Ville de Québec dia 15 de maio e já sentimos o gostinho da corrente do bem... Uma brasileira que sequer conhecemos agilizou a nossa estadia conseguindo um quarto para alugarmos.
    Espero retribuir em breve e passar a corrente do bem adiante.

    Alexei, e se não for pedir demais eu e minha esposa esperamos conhecer vc e Família na nossa chegada a Ville de Québec.

    Que Deus dê saúde e felicidades pra vcs aí!
    Abração grande.

    Fábio
    Blog: Sonho Retado

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Alexei! Gosto de ler seu blog! Muito bom o seu relato e excelente idéia do "padrinho de imigração"! Eu e minha esposa vamos precisar de um quando nossa hora chegar. :) E com certeza deve ser um prazer sim poder apadrinhar pessoas tbm! Belo post Alexei. Gostamos do teu blog, e dos vídeos! Abraço. Ramon Barbosa

    ResponderExcluir
  13. Belíssimo post, realmente é esta forma altruista q devemos lidar c este tipo de situação, mas que sirva de exemplo tbm aos q não emigraram, q sirva p os que ainda vivam em seu país de origem. devemos sim, cultivar este tipo de sentimento mesmo estando aqui na terra Brasilis. Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pela iniciativa. Louvável. =]

    ResponderExcluir
  15. Êta cabra arretado!!! Não estou tendo muito tempo de acompanhar o blog, mas cada vez que retorno fico mais empolgado. C'est une idée super!!! Vraiment super!!!

    ResponderExcluir
  16. Tatiana (tatitw7@hotmail.com)6 de abril de 2011 21:47

    Nossa, parabéns pela pelo post, iniciativa e prestatividade. Vivemos num mundo tão individualista que são raros os que pensam como vc. Me mudo para Montreal em Junho e terei o maior prazer de conhecer vc e toda a sua família. Abs,

    ResponderExcluir
  17. Est ce que vous déjà connaissez le site http://www.yoopa.ca!? C'est un site super pour les parents et pour les enfant aussi... Alors, profitez!

    ResponderExcluir
  18. Nossa, pessoal! Não sabia que a postagem iria render tantos comentários! Fico muito agradecido pelas suas opiniões. Infelizmente, foram tantos que não dá para responder cada um como faço habitualmente. Respondi por emails uns e respondo aqui outros.
    Teresa: A minha esposa vai entrar na faculdade para mudar de área. Vou falar com ela e ver se encontro outros casos para escrever.
    Lídia: O email do Ruy é ruyflima@hotmail.com e o telefone na época era (85)8851.7620.

    ResponderExcluir
  19. Obrigada Alexei.

    Que Deus continue abençoando vocês.

    Lídia Senna

    ResponderExcluir
  20. Monica e alexei, é emocionante ler esse relato... eu e meu marido ainda estamos esparando os exames medicos, mas estavamos pensando no qto seia estranho chegar numa cidad diferente sem ninguem nos esperando no aeroporto. Parece triste... mas se for assim, vamos encarar! Temos muita vontade de que essa nova vida dê certo. Vendo exemplos como o de vcs, o do Eramo... fica mais facil acreditar que vai dar certo. Nao que vai ser facil, mas que vai dar certo. Bom descobrir esse blog... e vcs dois, podem contar com a minha leitura frequante a partir de agora.
    Um beijo grandao!!!!
    Obrigada pela inspiracao! De verdade!

    ResponderExcluir
  21. Alexei, chegamos ao seu blog através de um amigo que já o acompanha a um bom tempo,estamos muito felizes por encontrar alguém que acrescenta algo de bom em nossa aventura para o norte, pois, a cada dia, cresce o número de pessoas das quais pouco ou nada dividem de sua experiência. Gostariamos muito de conversar mais com vcs,pois, nosso processo esta quase no fim e do jeito que as coisas estão andando, mais tardar agosto estaremos desembarcando por estas terras. Temos aquele conhecimento teórico das coisas por aí, mas, conversar com alguém que vive na pele a nova realidade é muito melhor!!!
    PARABÉNS pela sua iniciativa, e, se possível gostariamos muito de fazer contato, por email, facebook, orkut, sinal de fumaça ou qualquer outra forma de comunicação hehehe...
    Um abraço, muito prazer em conhece-los um pouco, que Deus os abençoe!!!

    Ale & Érika
    lougan.2007@hotmail.com

    ResponderExcluir
  22. Show de bola, hein! Ja te admirava antes, agora mais ainda!
    Se tiver um tempinho, em dezembro estarei aí para conhecer realmente a cidade, antes de imigrar...

    Um abraço!

    Marcos Ganzert

    ResponderExcluir